Imunidade e Coronavírus


A pandemia COVID- 19 é uma realidade mundial. Nunca presenciamos algo parecido antes.

A preocupação com a saúde e imunidade se torna ainda maior e, em meio a tantas informações, fica difícil saber no que acreditar.

Por isso preparei esse conteúdo para explanar as informações que temos até o momento e quais estratégias são realmente eficazes.


Vamos começar do começo. O Coronavírus (COVID-19) faz parte da família dos RNA vírus de aparência microscópica. Seu principal veículo de contágio se dá através de gotículas de saliva, entretanto o indivíduo infectado também tem suas fezes e urina com traços do vírus. O período de incubação do vírus está entre 2 - 14 dias, por isso a importância da quarentena.

Os sintomas da infecção por coronavírus são: Febre, tosse seca, falta de ar, , dor de cabeça, mialgia, náuseas e até vômitos.

Como os sintomas são muito similares a outros tipos de infecções e virose, caso apresente sintomas leves disque 136, canal do Ministério da Saúde para orientação e combate ao coronavírus.


Até o momento não há suplementação específica para COVID-19. Porém, indivíduos com sistema imunológico fortalecido são menos propensos a desenvolver a forma grave da doença.


Para o fortalecimento do sistema imunológico é necessário a combinação de de vários fatores que compões um estilo de vida saudável:


- Alimentação equilibrada: a base de um estilo de vida saudável é manter uma dieta equilibrada. Diminuindo o consumo de produtos industrializados, açúcares, farinhas brancas e calorias vazias, e aumentando o consumo de frutas, verduras e legumes. Comendo comida de verdade!

- Prática de exercícios físicos regulares: os exercícios físicos podem modular nosso sistema imunológico, além de promover diversos benefícios em nossa saúde, prevenindo o aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis. A OMS recomenda a prática de pelo menos 30 minutos diariamente. Vale lembrar que a atividade física não deve ser extenuando e sim moderada.

- Modulação do stress: vivemos uma rotina extremamente corrida e estressante. Barulho, poluição, cobranças... Quase não temos tempo para nos dedicarmos a nós mesmos. Por isso é muito importante ter autocuidado, tirando um tempo para fazer o que gostamos, respirar corretamente, meditar. O acompanhamento psicológico também é muito válido e necessário.


Ok nutri, mas e suplementação? Bom, existem muitos suplementos voltados ao suporte imunológico, entretanto toda e qualquer suplementação deve ser avaliada por um profissional habilitado. Qualquer hipovitaminose (baixa de vitaminas) pode impactar negativamente no seu sistema imunológico. Nutrientes como zinco, vitamina C, vitamina D e magnésio são muito importantes, entretanto a suplementação sem necessidade pode gerar uma hipervitaminose, trazendo efeitos adversos da mesma forma.


Então o que podemos fazer para melhorar a imunidade agora?


- Manter-se hidratado: beber água é importante para manter nossas funções vitais e além disso, manter nossas mucosas bem hidratadas. Nelas, abrigamos muitas células imunes que estão na linha de frente no combate a infecções.

- Ômega -3: os ácidos graxos essenciais ômega-3 são importantes para o controle da inflamação sistêmica do nosso organismo, entretanto não estão presentes em grandes quantidades em nossa alimentação. A suplementação pode ser necessária, mas existem outras formas de incluir na alimentação através de alimentos como: linhaça, chia, peixes como arenque, sardinha, salmão e atum, nozes e castanhas.

- Vitamina C: não há necessidade de ingerir capsulas concentradas, você pode aumentar a ingestão de: laranja, limão, espinafre, couve, brócolis, repolho cozido, tangerina, melão, goiaba, kiwi, tomate fresco, melancia.

- Saúde intestinal: nosso intestino é um órgão extremamente importante que está relacionado a diversas funções biológicas. Uma de nossas barreiras está em suas células. Manter todas elas saudáveis é essencial para uma boa imunidade. Beber água, ingerir fibras e se exercitar ajudam no bom funcionamento do nosso intestino. Suplementações de L- glutamina e probióticos (cepas vivas) podem ajudar a mantê-lo ainda mais saudável. Contudo, como qualquer suplementação é importante a avaliação de um profissional.

- Alimentos funcionais: eles são a cereja do bolo. Quando tudo está em ordem, são poderosos no fortalecimento do sistema imune. São eles: gengibre, cúrcuma, própolis, própolis, antioxidantes e geleia real.


Agora que você ja está por dentro de tudo é só começar a praticar.

Caso ainda tenha dúvida, agende uma consulta online e tenha todo o suporte sem sair de casa.


A permissão para este tipo de atendimento é valida até 31/08/2020.


Beijos da Nutri.

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo